quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Estado de SP só entregará um terço de monotrilho prometido para Copa-2014

17/11/2011 - Boi Notícias

As obras do monotrilho ainda não começaram. Quando estiver pronto, o sistema terá 18 km e carregará 252 mil pessoas por dia

Por Vinícius Segalla

O governo de São Paulo alterou a data de entrega da Linha 17 Ouro do metrô, um monotrilho que fará ligação do aeroporto de Congonhas com a rede metroferroviária. Agora, a obra completa, que consta da Matriz de Responsabilidade assinada em janeiro de 2010 por União, Estados e municípios como empreendimento de mobilidade urbana para a Copa do Mundo de 2014, só será entregue em 2016, de acordo com a Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos.

A tempo para a Copa do Mundo, apenas pouco mais de um terço da linha, ou 7,7 quilômetros dos 17,7 quilômetros previstos, estarão prontos. Isso levando em consideração a previsão atual do governo paulista, que já é a terceira desde janeiro de 2010. Cada mudança é o anúncio de um novo atraso.

Quando o Estado assinou o compromisso constante da Matriz, a previsão era entregar a obra toda a tempo antes da Copa do Mundo. Para tanto, o governo paulista obteve um financiamento de R$ 1,1 bilhão da Caixa Econômica Federal. O valor já está disponível. Já, a contrapartida do Estado de São Paulo, de acordo com alteração publicada no Diário Oficial da União do dia 9 de novembro deste ano, caiu de R$ 2,02 bilhões para R$ 799,5 milhões.

De acordo com nota da Secretaria de Estado de Planejamento enviada ao UOL Esporte nesta quarta-feira, a redução do compromisso paulista para a Copa acontece porque, quando a Matriz de Responsabilidades foi assinada, esperava-se que o estádio a ser utilizado para a Copa do Mundo seria o Morumbi, destino final da Linha 17 Ouro. Agora que o estádio será no bairro de Itaquera (zona Leste), o projeto deixou de ser prioridade.

"Com a mudança do estádio da zona sul para a zona leste, o trecho estratégico da Linha 17 para a Copa do Mundo passou a ser a ligação do Aeroporto de Congonhas com a rede metroferroviária, passando por uma importante zona hoteleira.  Este trecho estará pronto até a Copa", diz a nota. A pasta ressalta ainda que não reduziu o valor que irá investir no monotrilho, apenas retirou o montante da Matriz porque será utilizado em trechos da obra que ficarão prontos após a Copa.

Quando assinou o contrato com o consórcio vencedor da licitação para construir o monotrilho (formado pelas empreiteiras Andrade Gutierrez, CR Almeida, Scomi Engineering e MPE), em julho de 2011, o Estado já trabalhava com prazos diferentes dos iniciais.

A previsão era entregar o primeiro e o segundo trecho até meados de 2014. O terceiro trecho tinha previsão de entrega para meados de 2015. Agora, só o primeiro trecho será entregue em 2014. Os outros dois têm prazo até 2016, segundo a Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos.

A linha 17-Ouro completa terá cerca de 18 km de extensão e 18 estações. A demanda de passageiros prevista é de 252 mil pessoas por dia. O primeiro trecho a ser entregue terá 7,7 km de extensão, e vai ligar o aeroporto de Congonhas e a estação Morumbi da linha 9-Esmeralda da CPTM. O trecho terá oito estações: Jardim Aeroporto, Congonhas, Brooklin Paulista, Vereador José Diniz, Água Espraiada, Vila Cordeiro, Chucri Zaidan e Morumbi.

Em seguida, a linha será conectada à linha 5-Lilás na estação Água Espraiada. O restante da linha 17, da estação Morumbi até a estação São Paulo-Morumbi (linha 4-Amarela), passando por Paraisópolis, e o trecho Jabaquara-Brooklin Paulista é o que se chama terceiro trecho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário